Polinização cruzada

Nesse post, vou explicar como acontece a polinização cruzada. Como o pólen produzido pelas flores de uma planta pode viajar e chegar a flores distantes, em outras plantas? Como, se as plantas não se mexem!?

A capacidade de se movimentar tem uma importância fundamental na vida de grande parte dos seres vivos. Por exemplo: muitos animais podem se locomover de uma área com pouco alimento para regiões com mais recursos; podem “fugir” do inverno que assola um local migrando para lugares mais quentes. Existem animais que andam quilômetros à procura de parceiros sexuais; que cruzam oceanos para deixar seus ovos ou ter seus filhotes em locais adequados.

Image

Quando chega o inverno no hemisfério norte, várias espécies de andorinhas migram para o sul, onde começa o verão. E vice-versa. Em locais com climas mais quentes, as andorinhas encontram mais alimentos; e seus filhotes sobreviverem melhor. Foto de Streptoprocne zonaris retirada de: http://www.oiseaux.net/photos/marc.chretien/martinet.a.collier.blanc.1.html

As plantas passam pelos problemas que os animais podem contornar com a locomoção: elas também sofrem com a falta de recursos do solo e com o frio; elas também precisam de parceiros sexuais que podem estar distantes; e necessitam que suas sementes cheguem num local adequado para germinar e crescer… São muitas as barreiras a serem vencidas, e sem poder sair do lugar!

Se as plantas não se mexem, como elas podem encontrar os seus parceiros reprodutivos distantes? Elas não podem marcar um encontro romântico, com jantar a luz de velas; não podem se tocar; mas têm de se reproduzir. Bom, nessa hora, as plantas precisam de precisam de alguém que se mova por elas, e esse “cupido” é o vetor de polinização.

Os vetores de polinização podem ser abióticos ou bióticos.

Os vetores abióticos são aqueles que não tem vida, como a água e o vento. A imagem a seguir mostra um caso impressionante de polinização pela água: as flores masculinas e pequenas da planta aquática Vallisneria spiralis boiam e levam seu pólen às grandes flores femininas, onde acontece a polinização.

Image

Polinização pela água em Vallisneria spiralis: pequenas flores masculinas boiam e levam seu pólen até as grandes flores femininas. Foto: http://www.plantbiology.siu.edu/PLB479/Lectures%20PLB479/IsolatingMechs.html

Já os vetores bióticos são seres-vivos, animais que perambulam por entre flores, levando o pólen de uma planta a outra. Os vetores bióticos são muitíssimo importantes, pois são responsáveis pela polinização da grande maioria das plantas com flores. Animais como mariposas, beija-flores, besouros, moscas e até mesmo morcegos figuram entre os principais polinizadores que conhecemos. Mas as grandes mestras da polinização no mundo todo são as abelhas, que evoluíram especialmente para essa vida de cupido

Image

As abelhas são os maiores polinizadores que existem! Foto de Martin Ruegner, retirada de: http://www.australiangeographic.com.au/journal/climate-change-hinders-bee-pollination.htm

 

FOI SEM QUERER QUERENDO…

Mas devemos tomar cuidado: os polinizadores não carregam pólen de um lado para o outro porque querem ajudar as pobres plantas a se reproduzir! Na verdade, os animais que participam desse processo tem interesses próprios, e a polinização é apenas uma consequência disso.

Image

Enquanto se alimenta de néctar, o beija-flor nem percebe que está polinizando a planta. Foto retirada de: http://bedandbirds.com/tag/birds/

Mas que tanto interesse os polinizadores tem nas flores? É simples: as flores oferecem muitos recursos úteis aos animais, como alimentos e abrigo. Pólen, néctar, pétalas, resinas e óleos são fontes nutritivas importantíssimas para os polinizadores; as abelhas, por exemplo, dependem totalmente desses recursos florais para sobreviver.

Além de recursos interessantes, as flores podem também ter cores, odores e formatos atraentes, que “chamam a atenção” dos animais. Essas sinalizações indicam a disponibilidade de recursos aos polinizadores; além de facilitar a busca incessante desses animais pelas valiosas flores.

Então, enquanto os polinizadores cuidam da sua própria vida, buscando alimentos e proteção, sem nenhuma intenção em ajudar ou atrapalhar a vida das plantas… o pólen de uma flor cai sobre o corpo do animal e passa para o estigma de outra. A polinização acontece.

Image

O pólen cai sobre o corpo do polinizador e chega ao estigma de outras flores enquanto o animal busca por alimento ou abrigo. Foto: http://www-honey.com/bee-pollen-benefits/

Algo interessante de notar nessa história toda de polinização, é que tanto as plantas quanto os animais saem ganhando. As plantas ganham porque podem “cruzar”, trocar material genético: com o cruzamento, elas podem produzir frutos, sementes e descendentes mais numerosos e vigorosos. Os animais saem ganhando porque podem obter seus alimentos a partir das flores, e em alguns casos eles podem se proteger e se reproduzir dentro delas.

Podemos dizer, então, que a polinização é uma relação de mutualismo entre plantas e animais: quando essa interação acontece, ambos os lados envolvidos saem beneficiados. Mais que isso, muitas vezes um lado precisa do outro para garantir sua sobrevivência.

Sobre o assunto, vale a pena dar uma conferida nesse vídeo. Lindíssimo!

Anúncios

Sobre calendariofloral

Sou bióloga, mestre em botânica, e trabalhei vários anos com ecologia vegetal e floral. Entre meus interesses está ensinar o pouco que sei sobre biologia e função das flores.

4 Respostas para “Polinização cruzada

  1. Pingback: Polinização « calendariofloral

  2. Muito interessante. Adorei a parte do “sem querer querendo.”
    O vídeo é belíssimo, assim como as fotos.

  3. Pingback: Natureza transexual « calendariofloral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: