Natureza hermafrodita

Você pode nem imaginar, mas a mudança de sexo – ou a presença dos dois sexos ao mesmo tempo no mesmo organismo – é algo muito comum na natureza. Os seres vivos que apresentam tanto estruturas reprodutivas masculinas como femininas são chamados de hermafroditas (em alusão ao deus grego Hermafrodito, filho dos deuses Hermes e Afrodite, que não tinha sexo definido).

Image

Estátua do deus Hermafrodito. Imagem: http://ocw.unican.es/humanidades/mitologia-greco-romana/mitologia-greco-romana/Materiales%20de%20clase/modulo-5

Na natureza, os hermafroditos podem ser do tipo simultâneo ou não. Os hermafroditos simultâneos são seres que se comportam ao mesmo tempo como fêmeas e como machos. Já os hermafroditas não simultâneos são aqueles que tem os comportamentos feminino e masculino separados ao longo do tempo. Os hermafroditas não-simultâneos podem ser protândricos ou protogínicos.

Seres protândricos:
Os seres protândricos (proto = primeiro; andro = masculino) são aqueles em que maturação das estruturas sexuais masculinas precede a maturação das estruturas femininas. A maioria das esponjas do mar (animais do Filo Porifera), por exemplo, é protândrica.

A maioria das esponjas do mar é protândrica. Foto retirada de: http://cienciasforadaescola.blogspot.com.br/

Seres  protogínicos:
Os seres protogínicos (proto = primeiro; gino = feminino), ao contrário dos protândricos, são aqueles em que maturação das estruturas sexuais femininas acontece antes da maturação das estruturas masculinas. As espécies de garoupas (peixes da família Epinephelinae), por exemplo, são protogínicas.

Uma garoupa vermelha (Cephalopholis miniata). As garoupas são peixes protogínicos. Foto: http://waterworld.pk/index.html

Hermafroditas vegetais:

O hermafroditismo e a mudança de sexo é algo bem mais comum entre os vegetais do que entre os animais. A maioria das espécies de plantas apresenta flores com estruturas masculinas (androceu) e femininas (gineceu) e, portanto, são hermafroditas.

Além disso, dependendo da espécie, a maturação da parte masculina pode ocorrer antes ou depois da maturação da parte feminina, o que torna as flores protândricas ou protgínicas. Para as plantas com flores, mudar de sexo é uma estratégia muito importante para evitar a autopolinização e promover a polinização cruzada. E, assim como acontece no reino animal, entre os vegetais existem espécies protândricas e protogínicas.

As espécies de Helianthus (como o girassol), por exemplo, apresentam flores protândricas:

Image

O Helianthus paradoxus, com suas flores protândricas. Foto por Robert Sivinski: http://calphotos.berkeley.edu/cgi/img_query?enlarge=0000+0000+1004+0070

Já as epécies de Annona, como a fruta do conde, têm flores protogínicas. Note abaixo como os múltiplos estigmas da flor estão brilhantes, indicando a maturidade da parte feminina da flor:

Image

©W. D. Hawthorne. Uma flor de Annona glabra em sua fase feminina. Dentro de horas, a flor protogínica entrará em sua fase masculina. Foto de William D. Hawthorne: http://herbaria.plants.ox.ac.uk/vfh/image/index.php?item=109

.

Carol

Anúncios

Sobre calendariofloral

Sou bióloga, mestre em botânica, e trabalhei vários anos com ecologia vegetal e floral. Entre meus interesses está ensinar o pouco que sei sobre biologia e função das flores.

3 Respostas para “Natureza hermafrodita

  1. Pingback: Flores de Junho – Tibouchina mutabilis « calendariofloral

  2. José de Arimatea

    ESCLARECEDOR SEU ARTIGO. Estava lendo um artigo sobre moluscos hermafroditas, quando esbarrei na palavra: protândrico…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: